CEBs: Testemunhos Orais da caminhada

Esse artigo reflete a importância da história oral para a reconstituição histórica das Comunidades Eclesiais de Base. O Professor Willian Andrade esclarece as dificuldades e a necessidade de usar esta metodologia para a pesquisa histórica e em especial para o trabalho de registro da memória das CEBs.

“Uma história apegada aos registros escritos, oficiais ou não, poderá até colecionar uma quantidade razoável de documentação primária, mas certamente não perceberá aquilo que de fato melhor retrata o cotidiano das CEBs: sua oralidade. É pelos caminhos da memória oral que nós iremos encontrar os relatos vividos de inúmeras reuniões, o dia-a-dia dos grupos de base, seja nas pastorais, seja na preparação de ações sociais significativas, seja na construção de organismos de representação popular, tais como clubes de mães, grupos contra a carestia, centro de defesa dos direitos humanos etc.” (Willian Andrade)

O artigo foi publicado na edição n° 4 da revista Memória e Caminhada, em maio de 2003  e foi apresentado no Grupo de trabalho: “Memória e Metodologias, durante o III Seminário de Pesquisas: As múltiplas faces da Memória.”

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em CEBs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s